Se te magoares, agradece

Se te magoares, agradece

Aquela circunstância só chegou à tua vida para veres como te estavas a magoar.

Alguém te ofendeu profundamente? Agradece.
Alguém te manipulou e magoou? Agradece.
Alguém te tirou algo? Agradece.

Enquanto olhares para a história da tua vida (e a tentares mudar) como algo que não o prolongamento de ti próprio, estarás perante uma tarefa impossível de realizar.

Quando alguém te desrespeita. Esse alguém és tu. Tu projetas essa história para poderes saber o que está vivo em ti. TU.

Se te sentes desrespeitado. Larga a história. Senta-te com esse desrespeito. Aceita que vive em ti. É teu. Toma conta da melhor forma que souberes. Mas em ti.

Não mudes o outro para ganhar respeito. Então terias que mudar tantos (mas tantos) outros!

E em seguida, mudar o outro para sentires amor?
Mudar o outro para sentires segurança?

Quantos outros estarás disposto a tentar mudar?

Muda o foco. Despe-te disso e olha-te. E ama-te. E muda-te (se for caso disso).

 

Deixe um comentário

* Campos de preenchimento obrigatório